segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Polícia Militar prende os últimos acusados de matar agricultor de forma brutal em Itarana

Um dos casos mais polêmicos revelados por este meio de comunicação chega ao seu final graças ao intenso envolvimento de policiais da 2ª Cia Independente de Afonso Cláudio. No dia 08 de agosto, um agricultor de Santa Joana foi encontrado morto, sem um dos olhos e com uma orelha cortada. Desde então, a Polícia Militar (PM) estava de olho aberto buscando os autores.

Da esquerda para a direita: Reginaldo, Cristiano e Sônia Boldt
Na tarde de sexta feira (08), uma mulher foi presa e confessou que seu namorado foi quem tirou a vida de Boldt, na região de Santa Joana. O mais abstruso nessa história é que a presa, Sônia Manske, era esposa da vítima. Logo após o crime, ela desapareceu e muitos pensavam que também estivesse morta. Porém ela e o amante tramaram a morte do marido.

Sônia Manske foi presa na região de Brejetuba quando aguardava seu amante, que estava em Itarana buscando parte de mobília para se instalar na região do café. Policiais a prenderam e ela confessou para a Polícia Civil a sua participação junto com seu namorado e mais um cúmplice no violento assassinato. Solange já se encontra presa em Vitória.

Desde então, baseado em informações anônimas, a PM monitorou os dois acusados e tentou chegar ao local onde se escondiam, mas por conta das fortes chuvas não conseguiram vencer o lamaçal e abortaram a operação. Nossa reportagem recebeu informações desde o início das buscas, mas a ordem era aguardar o trabalho polícial, que já estava no caminho certo.

Foram presos na noite de ontem (10) os acusados Cristiano Martins Pinto e Reginaldo Maria da Silva, esse último já com passagens pela polícia, e com um Mandado de Prisão contra ele, foi quem matou Boldt, utilizando uma corda para enforcá-lo e um canivete para mutilá-lo. Este assassinato deixou dezenas de comentários indignados nesta rede social, a maioria pedindo a cabeça dos envolvidos e reconhecendo o trabalho da PM.

O assassino Reginaldo Maria da Silva não quis falar, mas o cúmplice Cristiano relatou ao repórter da Rádio Educadora como foi o assassinato. “Quem matou foi Reginaldo, eu só fiquei vendo o sofrimento da vítima. Ele matou o Boldt pra ficar com a mulher dele. Foi usado uma corda e um canivete”, relatou Cristiano à reportagem da rádio, que vai ao ar hoje (11) às 10h50.

Os criminosos estavam escondidos em uma casa na região de São Bento de Piracema. A casa foi cercada e eles não reagiram a ação da polícia, cujo major Duarte falará ao programa da Rádio Educadora. Ele que chegou e mandou seus homens reforçarem a segurança da sociedade. A operação foi desenvolvida pelos agentes da Polícia Reservada (P2) e pelos policias caracterizados Siqueira, Peter, Arcelino, Raimundo e Nali.

Fonte: Kennedy Lenk/Rádio Educadora


SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

0 comentários: