domingo, 10 de dezembro de 2017

Motorista é obrigado a sair pelado de caminhão durante assalto

Um motorista de caminhão de 22 anos e a mulher, 19, foram assaltados enquanto dormiam na cabine do caminhão deles, na área de um posto de combustível, na madrugada deste domingo (10), no bairro Jucu, em Viana.

Foto: Vitor Jubini/A Gazeta
Segundo o casal, o assalto foi praticado por dois bandidos. Eles chegaram exigindo dinheiro e celular, e até fizeram com que o motorista, que estava pelado dentro do caminhão, saísse assim do veículo, durante a abordagem. Mas, após buscas da polícia, um dos bandidos acabou preso. O suspeito, Maquisuel Oliveira da Silva, 27, negou o crime.

O assalto ocorreu por volta das 2 horas. O motorista e a mulher contaram à polícia que estavam dormindo na cabine do caminhão quando ouviram um barulho na porta do veículo. Ao acordarem e verem o que estava acontecendo, eles se depararam com os assaltantes e viram uma arma.

Segundo o casal, os criminosos exigiram que eles entregassem dinheiro e celular, e revistaram toda cabine. O motorista teve que sair pelado do veículo, e entregou a carteira. Mas, como a dupla não encontrou dinheiro, exigiu o celular da vítima.

Além de exigirem o celular, os assaltantes ainda fizeram com que o motorista informasse a senha e a forma de desbloquear o aparelho. A mulher também teve o celular roubado. Antes de fugir, a dupla também quis que o casal fosse com eles até um caixa eletrônico, mas desistiu da ação e fugiu.

O casal ressaltou que um dos bandidos foi bastante agressivo, e chegou a ameaçá-los de morte. Com a ajuda do vigilante do posto de combustíveis, as vítimas acionaram a Polícia Militar, e, após buscas na região que fica atrás do posto, identificaram um dos suspeitos.

Maquisuel foi encontrado com um dos celulares roubados, e com a arma falsa, que era feita de madeira. Ele foi encaminhado à 4ª Delegacia Regional de Cariacica, e, em depoimento, alegou que havia comprado o celular encontrado com ele em um bar, e que estava com a arma falsa para se defender.

Maquisuel disse ainda que o celular havia custado R$ 70, e que sabia que o aparelho era roubado porque a pessoa que o vendeu havia avisado. Além disso, afirmou que estava sendo ameaçado porque teria brigado com um homem, dentro de um bar. Ele foi autuado por roubo, e levado para o presídio.

Fonte: Gazeta Online

SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

0 comentários: