segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Preso acusado de estupros em Laranja da Terra

Agentes da Policia Civil e Polícia Militar prenderam um pai de família no início da tarde desta sexta-feira (06), acusado de abusar sexualmente de várias adolescentes na zona rural de Laranja da Terra, região serrana do Estado. As investigações tiveram início em 2015, quando o laranjense foi acusado de abuso sexual contra uma criança de 10 anos. Ele negou o crime.

Foto: Reprodução
O inquérito foi concluído após longa investigação, que levou inúmeras pessoas à DEPOL, entre elas, mães e vítimas. Lá elas foram ouvidas pelo delegado Luiz Cláudio Pascoal e pelo escrivão da Polícia Civil Jhone Seibel. As pessoas ouvidas confirmaram que o homem pedia sexo oral e massageava os seios das jovens com idade entre 14 e 17 anos.

Um lavrador de Laranja da Terra, que preferiu não se identificar, relatou que ficou surpreso com a prisão do acusado, dizendo que o conhece e não acreditava no caso que foi muito comentado em 2015. “Ouvi dizer, mas na época pensei que fosse apenas boatos de rua. Agora surgiu novo fato, que o levou pra cadeia. Sou um pai triste com essa notícia,” lamentou.

O lavrador relatou ainda que muitos moradores de Laranja da Terra ficaram estarrecidos com a notícia da prisão do acusado, que é de família muito conhecida e batalhadora. “Os comentários existem e, assim como eu que sou pai, todos que tomaram conhecimento estão tristes e revoltados”, concluiu o trabalhador, que reside na zona rural.

O Mandado de Prisão Preventiva, expedido pelo Juiz da Comarca de Afonso Cláudio, foi cumprido na tarde desta sexta-feira por agentes da Polícia Civil e Polícia Militar de Afonso Cláudio. O acusado foi conduzido ao Complexo Penitenciário de Viana e, a pedido da justiça, seu nome não será divulgado, para não constranger familiares e vítimas.

Texto: Kennedy Lenk/Rádio Educadora

SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

0 comentários: