quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Polícia Civil paralisa atividades no ES nesta quarta (08)

Integrantes da Polícia Civil do Espírito Santo anunciaram paralisação na manhã desta quarta-feira (8). A assembleia da categoria aconteceu ainda a pouco na Chefatura da Polícia Civil, em Vitória (ES). O ato acontece em protesto a morte de um investigador que foi morto em Colatina, na noite de ontem.

Foto: Reprodução
A paralisação acontece também em apoio ao movimento dos parentes de policiais militares, mas o serviço vai ser normalizado nesta quinta-feira (9), segundo a Polícia Civil. Durante a paralisação, só vão ser feitos atendimentos de urgência. O serviço volta ao normal à 0h da quinta-feira (9), segundo o sindicato.

Nesta quinta, os policiais civis vão decidir se entram ou não em greve. A assembleia da categoria está marcada para as 13h e vai acontecer na Chefatura da Polícia Civil, em Vitória (ES).

Em entrevista ao Portal UOL presidente do Sindipol-ES (Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo), Jorge Emílio Leal, disse que há sete anos os policiais civis não têm aumento salarial. "Não estamos reivindicando aumento, apesar de estarmos há sete anos sem aumento de salário. Queremos a reposição da inflação que o governo não dá faz três anos, além de outras providências", explicou.

Por causa da escalada no número de homicídios e crimes contra o patrimônio a Polícia Civil do Estado está sobrecarregada. Jorge Emílio Leal, disse que a Polícia Civil não tem efetivo suficiente para investigar os crimes.

Na noite de ontem um terça-feira (7), um investigador da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vitória foi morto durante uma troca de tiros no município de Colatina, no noroeste do Espírito Santo.

Só na segunda-feira (6), cerca de 200 veículos foram roubados no Espírito Santo. O número de ocorrências é dez vezes a média verificada pela Polícia Civil no Estado, que é de 20 casos diários. Os casos de homicídio também explodiram no Espírito Santo. Até às 11h da manhã de hoje já foram contabilizados 87 assassinatos em todo o Estado.

SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

0 comentários: