segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Depois de boatos de arrastão, comerciantes de Afonso Cláudio fecham as portas

Depois de uma onda de boatos de arrastões em cidades da região serrana do Espírito Santo, os comerciantes de Afonso Cláudio fecharam as portas no final da manhã desta segunda-feira (6). A ausência de policiamento nas ruas do Estado acaba levando a população ao pânico. Até o momento, nenhum arrastão foi confirmado.

Foto: Reprodução
Os áudios em sua maioria confusos, se espalharam por meio do aplicativo Whatsapp. Em Afonso Cláudio, 94% dos estabelecimentos comerciais foram fechados nas principais vias da cidade, como na avenida Marechal Deodoro e Presidente Vargas. Por falta de policiamento, os bancos também não abriram hoje.

A Rádio Educadora 1.390 AM parou a sua programação normal e colocou no ar um plantão levando aos ouvintes informações em tempo real. Além de Afonso Cláudio, os municípios de Brejetuba, Laranja da Terra, Ibatiba, Marechal Floriano, Vargem Alta e Venda Nova do Imigrante foram destaque na programação da emissora.

A previsão da CDL Afonso Cláudio, é de que nesta terça-feira (07) o comércio abra normalmente.

A ausência de policiamento é devido a manifestações de familiares de PMs, que estão impedindo a saída de viaturas dos batalhões há três dias. Os familiares reivindicam reajuste salarial, o pagamento de auxílio alimentação, periculosidade, insalubridade e adicional noturno.

De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol), o Estado já tem recorde de homicídios. O presidente Jorge Emilio, explica que a média diária de homicídios de janeiro deste ano foi de quatro mortes. Já no início de fevereiro, a média foi de duas mortes por dia. Até às 18 horas de hoje, foram registrados 62 homicídios.


SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

0 comentários: