sábado, 6 de agosto de 2016

Casa é incendiada pelo próprio dono em Afonso Cláudio

Uma casa ficou totalmente destruída por labaredas que chegaram a três metros de altura no Bairro São Vicente, em Afonso Cláudio, na madrugada de ontem (04). Outros incêndios ocorridos no bairro são investigados, alguns ainda não foram solucionados pela polícia. Entretanto, o caso desta quinta-feira foi colocado às claras pelo morador da casa, que é imperativo, não faz o devido uso de seus medicamente e é usuário de entorpecentes.

Foto: Kennedy Lenk
Por volta das 02h30, vizinhos de Victor Coutinho da Silva, 21 anos, foram acordados por conta do forte cheiro de fumaça e barulho das labaredas. Em seguida, alguns vizinhos e a irmã do jovem presenciaram paredes e telhas sendo transformado em cinzas pelas chamas, que chegaram a três metros de altura. Victor Coutinho havia colocado fogo no próprio colchão e a casa ruiu.

De acordo com o Victor, ele se responsabiliza pelos danos materiais e explica os motivos que o levaram a cometer a insanidade. “Sou imperativo, não posso viver sem meus remédios controlados e ainda sou usuário de entorpecente. Estou arrependido do que fiz, mas agora é tarde. O maior prejudicado sou eu, que morava sozinho na casa”, disse Victor Coutinho.
 
Foto: Kennedy Lenk
Sua irmã, vizinha de porta, ficou desesperada acreditando que Victor havia morrido dentro da casa. Mas depois que o fogo arrasou a casa e cessou, Victor recebeu o repórter da Rádio Educadora, a quem pediu ajuda, demonstrando arrependimento do que havia feito. O pedido de socorro também foi feito pela irmã, que tem medo de algo pior acontecer.

Algumas paredes ficaram em pé, mas terão que ser demolidas, já que por conta da alta temperatura toda estrutura ficou comprometida. Os poucos móveis da casa foram destruídos. Por sorte uma botija de gás que estava cheia e ficava em um pequeno espaço da cozinha, não explodiu. Victor, desolado, relatou que queimou o colchão e saiu de casa.

Foto: Kennedy Lenk
Um fogão, um rack, um colchão, uma cama, uma TV e uma geladeira ficaram reduzidos a cinzas. Não foi prometido que ele terá tudo novamente, mas o repórter deve iniciar uma campanha para ajuda-lo, desde que ele aceite uma possível internação para se tratar de seus problemas psicológicos, causados pelo entorpecente e imperatividade.

A situação de Victor se complicou ainda mais quando resolveu pedalar com sua bicicleta pelas ruas da cidade. Por motivos que ainda não ficaram esclarecidos, Victor sofreu um acidente e precisou ser atendido no Hospital São Vicente de Paulo, onde teve seus ferimentos tratados e ficou por algum tempo em observação. O jovem foi liberado no final da tarde.

Texto: Kennedy Lenk

Fonte: Montanhas Capixabas

SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

Um comentário: