segunda-feira, 6 de junho de 2016

Família de ladrão que roubou para alimentar bebê recebe certa básica de PMs

Bandido bom é bandido morto? Não para os policiais do Distrito Federal que prenderam um jovem de 19 anos após ele roubar um celular e R$48 reais de uma mulher. Sensibilizados com a história do rapaz, que não tinha como alimentar seu filho, eles se mobilizaram de forma emocionante.

Foto: Reprodução/TV Band

O crime aconteceu em Ceilândia. Joarles de Souza fingiu estar armado para praticar o assalto, mas logo foi preso. Ele contou aos policiais que está desempregado há alguns meses e que seu filho, de um ano, estava sem comer desde o dia anterior.

Os policiais foram até a casa do preso, e encontraram sua mulher e o bebê. Realmente não havia comida no local, nem mesmo armários ou geladeira. A casa alugada, de apenas um cômodo, tinha apenas uma cama e um fogão. O botijão de gás tinha sido emprestado por uma vizinha.

Foto: Reprodução

O jovem diz ter perdido o emprego como vendedor de roupas em abril, e a mulher foi demitida do supermercado onde trabalhava assim que descobriu a gravidez. Comovidos, os policiais fizeram uma vaquinha, foram ao mercado e compraram arroz, feijão, iogurte, leite, verduras, frutas, biscoitos, macarrão, ovos, sal e óleo de cozinha.

Depois da prisão, a mulher e o filho se mudaram para a casa de uma amiga. Joarles segue preso, e a família procura um advogado para tentar soltá-lo. Segundo o juiz que avaliou o caso, “o fato de estar passando por necessidades financeiras não pode ser entendido como salvo conduto para a prática de ilícitos penais. Com sua conduta, o custodiado pode ter privado dos seus bens pessoa tão necessitada – ou mais – do que ele alega estar, o que demonstra a reprovabilidade do seu ato”.

Fonte: Portal Terra/Hypeness

SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

0 comentários: