quinta-feira, 14 de maio de 2015

Dívida do governo do Rio com fornecedores chega a R$ 1,2 bilhão, diz secretaria

A Secretaria de Fazenda do estado do Rio de Janeiro informou hoje (14), por meio de nota, que o total de débitos do estado com fornecedores alcançou R$ 1,2 bilhão no primeiro quadrimestre deste ano. O montante inclui todas as áreas do governo.

                                                                                                           Foto: Reprodução

A secretaria não comentou relatório apresentado pelo deputado Luiz Paulo Corrêa da Rocha (PSDB), apontando uma dívida do governo fluminense da ordem de R$ 2,4 bilhões.

De acordo com o documento, os pagamentos dos débitos são feitos com atraso. Os motivos, segundo a secretaria, são o impacto nas contas por causa da queda nos preços internacionais do barril de petróleo, a desaceleração da economia brasileira e a crise da Petrobras. “Vale sublinhar que 80% das atividades da Petrobras estão concentradas no Rio de Janeiro”, destacou a nota.

A Secretaria de Fazenda esclareceu que a intenção é a regularização dos débitos. “As empresas já começaram a receber pagamentos atrasados. Além disso, todas são informadas sobre perspectivas de pagamento”. Representantes da secretaria prometeram divulgar um cronograma de pagamentos dos “restos a pagar” aos fornecedores.

A determinação do governador Luiz Fernando Pezão é que, além dos servidores, sejam priorizados pagamentos das pastas de saúde, educação e segurança. "Entretanto, todas as áreas de atuação do estado são consideradas importantes e serão contempladas”, acrescentou a nota.

Entre as iniciativas tomadas para reduzir o déficit do caixa estadual, a secretaria citou a liberação dos depósitos judiciais, negociações com grandes contribuintes em débito com a Receita Estadual e outras medidas que visam ao aumento de receita. A intenção é quitar as dívidas até o fim deste ano.

Fonte: Agência Brasil

SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

0 comentários: