quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Atenção para os cuidados com a pele no verão

Verão é época de fazer atividades ao ar livre, como ir à praia, tomar banho de piscina, brincar no quintal de casa, enfim, estar sob a luz e o calor do sol. Mas para não estragar a diversão é necessário proteger a pele.

                                                                                   Foto: Nestor Müller/Secom-ES
O filtro solar é um item indispensável. Ele evita queimaduras, o envelhecimento precoce e o câncer de pele, doença que pode se manifestar após a exposição crônica e cumulativa ao sol. Segundo a dermatologista da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) Telma Lúcia Macedo, o fator de proteção solar (FPS) 30 é o mínimo indicado para qualquer tipo de pele.

“Às vezes, até se recomenda um fator maior porque a pessoa pode não passar o protetor na quantidade e nos intervalos certos. Mas a diferença, no final das contas, é pouca. O mais importante é utilizar o protetor da forma correta. Tanto pessoas de pele clara quanto de pele escura podem usar o fator 30 se tiverem o cuidado de aplicar uma boa quantidade e repassá-lo pelo menos de duas em duas horas”, explica.

Para proteger a pele dos efeitos nocivos do sol, a médica diz que também vale usar roupas que cubram bem o corpo. Quem vai fazer caminhada, por exemplo, pode vestir uma camisa leve, uma blusa de malha com a trama mais fechada e até mesmo uma calça confortável, com tecido molinho. E nunca se esquecer do boné ou do chapéu.

“Hoje em dia, há roupas com fator de proteção solar que podem ser encontradas inclusive em shoppings e lojas de bairro em Vitória. Essas peças têm um preço um pouco mais elevado, mas são uma opção disponível no mercado. Quanto ao uso de chapéus, a recomendação é que as pessoas usem os que têm aba larga e o tipo legionário, que protege nuca e orelhas”, orienta a especialista.

Para o corpo, o rosto e os lábios

As pessoas que têm a pele mais oleosa tendem a não tolerar o uso do mesmo filtro solar no corpo e no rosto. Isso porque o filtro feito para o corpo é mais espesso (oleoso) enquanto o específico para o rosto é mais leve (livre de óleo) e não comedogênico, ou seja, não obstrui os poros. Nesses casos, vale a pena buscar orientação de um especialista, que vai avaliar a pele e indicar o produto adequado para evitar que a oleosidade da pele se agrave.

Outra parte do rosto que precisa ser protegida contra os efeitos nocivos do sol são os lábios. A dermatologista Telma Lúcia Macedo alerta que quem fica muito exposto ao sol pode apresentar queilite actiníca e leucoplasia, duas formas de pré-câncer que afetam os lábios. “Aparece uma plaquinha branca, a pessoa cutuca e ela sai. Daqui a pouco, volta a aparecer, às vezes fica endurecida, sangra”, detalha a médica, que orienta buscar ajuda profissional assim que a pessoa perceber que há algo de errado nos lábios.

A médica afirma que, assim como a pele do corpo, os lábios ficam bem protegidos com um protetor labial com FPS 30, desde que o produto seja reaplicado adequadamente, principalmente após comer e beber. Esses produtos, além de proteger os lábios, contêm substâncias que os mantêm hidratados, evitando descamações e rachaduras.

“As mulheres podem usar tanto batom com fator de proteção em vez de usar apenas o protetor sem cor quanto aplicar filtro solar com base no rosto. A base não prejudica a pele porque entra na composição do produto apenas como um corante”, finaliza a médica.

Mais dicas para ajudar a proteger a pele

- Em hipótese alguma utilize produtos caseiros, como misturas com óleo e urucum, que podem causar manchas e lesões na pele;

- Com o calor, a pessoa tende a usar menos roupa, mas é preciso ter cuidado porque a pele fica mais exposta. Uma dica é apostar em tecidos com filtro contra raios UVA e UVB;

- Lembre-se que protetor solar não confere proteção absoluta contra queimaduras ou câncer de pele, portanto, reduza o tempo de exposição ao sol e evite o período entre 10 e 16 horas;

- Cuidado com o limão, que pode causar queimaduras de segundo grau caso a pele não seja devidamente lavada. O mesmo vale para caipirinhas, picolé de limão e demais frutas cítricas como laranja, além de figo e nabo.

- Quem trabalha ao sol deve cobrir-se com calças, camisas de manga comprida, chapéu de aba larga e óculos escuros;

- Use filtro solar até mesmo em dias nublados.

Fonte: Sesa

SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

0 comentários: